26 de setembro de 2015

A Cura Pela Energia das Plantas

Olá!

Um método inteiro de cura baseado na energia das ervas. Isso é o que foi descoberto pela Patrícia Cândido e pelo Bruno Gimenes ao longo de mais de dez anos de experimentos.

"O campo vibracional é o campo de energia eletromagnética que envolve a matéria. Pode ainda ser chamado de aura, corpo bioplasmático, corpo sutil, campo energético (...). A fitoenergética estuda a influência dos vegetais sobre a anatomia sutil dos seres vivos." - Bruno Gimenes

Há oito anos eu fiz o curso de fitoenergética com essas duas pessoas especiais, aqui em São Paulo. E seus ensinamentos, muito alinhados com as diversas frentes de terapias e estudos espiritualistas que eu já conhecia e praticava, ficaram para sempre guardados na memória.

Eu costumo afirmar em minhas aulas: 'O mundo é redondo'... É porque a lei da ação e reação é implacável e o que a gente entrega para fora, para a vida, é o que vem em nossas costas com toda a força, como se tivesse dado a volta ao mundo e tivesse retornado para nós mesmos.

E o que eu emanei para a Patrícia e o Bruno sempre foi gratidão e os desejos de sucesso...

...Que deram a volta no mundo e, quando eu menos esperava, voltaram no formato de um convite para palestrar em seu evento ao vivo.


Eu entendo que, para além de todo o trabalho formidável de atendimento que a fitoenergética faz, também há o fator de que todas as plantas trazem em si a conexão viva e intensa com a Natureza. 

E acredito que aliar o trabalho de potencialização da energia das plantas à inserção de jardins em todos os ambientes é uma chave valiosíssima para o cultivo de equilíbrio, saúde e respeito entre as pessoas, que contribui de forma incomparável para uma possível cura da sociedade.




"Eu acreditava que não tinha espaço para plantar em casa, mas após a sua palestra percebi que tenho muito mais possibilidades do que eu imaginava", foi o que ouvi várias vezes após apresentar a Peperômia Urbana e os Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar a um auditório cheio, com mais de 200 pessoas.

E isso me traz uma alegria imensa! Como uma sensação de dever cumprido, sabe? :)

Hoje me sinto honrada por poder compartilhar os meus dez anos de estudos e conquistas. Mais do que isso, por poder abrir na mente das pessoas as portas para as infinitas possibilidades que temos de inserir mais jardins em nossos ambientes... E com isso ir curando, mesmo que em doses homeopáticas, a vida do ser humano, promovendo sua reintegração com a Natureza, da qual não somos separados.

Com gratidão eu desejo que sua vida também se torne cada vez mais verde. E estou à disposição para ajudá-la/o nessa jornada ;)

Um abraço de Luz,

Leticia Momesso.











17 de setembro de 2015

Curso de Jardins em Conserva da Peperômia Urbana



“Conhecer a Peperômia foi um chamado da terra para mim” - Violeta Dib

Você sabe o que um jardim tem a ver com a dose de paz, saúde e sucesso que você pode alcançar na sua vida?

“Desde que acostumadas a uma pessoa, as plantas parecem capazes de manter com ela uma ligação sólida, onde quer que essa pessoa esteja, mesmo perdida na multidão.”

Esse é um trecho do livro “A Vida Secreta das Plantas”, de Peter Tompkins e Christopher Bird, escrito após uma série de pesquisas científicas com eletrodos ligados às plantas…



Se você tem uma planta, você nunca está sozinha/o!




Talvez você seja como um de nós aqui da Peperômia... você mora em uma cidade grande como São Paulo, tem uma ‘vida super corrida’... ou mora em um apartamento pequeno demais para ter jardim...


Ou quem sabe não seja nem um nem outro, mas é uma daquelas pessoas que sempre que precisa presentear alguém, busca fazê-lo com algo diferente, cheio de significado… E você não encontra muitos produtos que são realmente feitos com carinho


Ou você pode estar buscando uma maneira de ter uma renda extra, com algo que, ao mesmo tempo que lhe traz dinheiro, lhe faz bem :)


Eu sei como é estar nessa posição, eu mesma já passei por momentos assim… Então eu sei que é para você que eu faço meu trabalho quando crio a Peperômia. É para você que desenvolvo os Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar e os coloco no mercado há mais de três anos.
E quem conhece a Peperômia sabe que eu amo o que faço…
Talvez seja por isso que tantas pessoas me pedem para conhecer de perto esse momento quando os jardins estão sendo feitos… Talvez esse carinho fique aparente para algumas pessoas, quando vêem um dos nossos Jardins em Conserva.





Exatamente por ser algo que considero tão especial, que sinto fazer tão bem, que acabei cedendo aos pedidos... Então resolvi lhe fazer este convite…


“Eu encontrei [no workshop da Peperômia] a vontade de me reerguer, de começar outra vez a vida.” - Anna Ribeiro


Uma oficina em que você acompanha de perto cada passo que damos na montagem de nossos jardins…


E mais: Você confeccionará seu próprio Jardim em Conserva, personalizado…


Mais ainda: Nós compartilharemos com você o que não dividimos com ninguém... Cada detalhe, cada item e cada princípio que usamos para fazer nossos próprios jardins; para que você possa obter com seu jardim o máximo de harmonia e equilíbrio que uma mini paisagem pode oferecer.


Além disso, faremos juntos as práticas que nos levam a atingir um estado elevado de vibração energética, para que seu jardim seja carregado de energia e se torne uma fonte de bem estar, para recarregar as energias do seu dia a dia.


“Não há dúvida de que o homem pode se comunicar, e de fato se comunica, com os seres vegetais. As plantas são objetos vivos, sensitivos, enraizados no espaço. Podem ser cegas, surdas e mudas, do ponto de vista humano, mas estou absolutamente convencido de que são instrumentos de alta sensibilidade para medir as emoções do homem. As plantas irradiam forças energéticas que nos são benéficas e que podemos sentir. Elas se alimentam em nosso próprio campo de força, o qual, por seu turno, se reabastece de energia” [Marcel Vogel - no livro: A Vida Secreta das Plantas]


Se você dedica amor a algum ser vivo, então você se enche de amor. O amor preenche a quem o recebe tanto quanto a quem o emana.


Você já deve saber por que isso é tão importante...


Afinal, a gente nasce para ser feliz.


A vida é o que nos acontece todos os dias! A vida são as experiências que temos em cada momento, de dia e de noite, de segunda a domingo...


Então eu estou escrevendo porque vou compartilhar com você como as plantas me ajudaram a sair de uma vida extremamente entediante e passar a viver cada momento como uma oportunidade.


E se você parar para pensar, cada momento da vida é único, pois o tempo não volta… E só por isso cada momento, por si só, já é especial.


Quanto mais nós entramos em contato com a natureza, mais próximos nós ficamos de nosso equilíbrio. Quanto mais próximos de nossa própria natureza interna, maior o nosso estado de contentamento. Isso, por sua vez, aumenta nossa saude, nosso bem estar, melhora nossos relacionamentos e nos traz tantas outras qualidades de uma vida feliz.


Você pode achar que isso é misticismo, mas na realidade há estudos científicos em mais de dez países no mundo que ligam diretamente a relação com áreas verdes à qualidade de vida das pessoas.


Como uma pesquisa feita no Reino Unido, que conclui que a exposição das pessoas a áreas verdes aprimora o bem estar tanto momentaneamente quanto a longo prazo, diminuindo os níveis de ansiedade e depressão.


Ou um estudo feito na Hawaí que diz:


“Foi demonstrado que plantas em espaços de estar e de trabalho tem um efeito benéfico mensurável nas pessoas. Benefícios que foram documentados onde plantas são inseridas ao local de trabalho incluem melhoria no estado de espírito dos funcionários, aumento da produtividade e redução de faltas.”


Meu sonho é que toda e qualquer pessoa possa usufruir desse benefício que é ter um jardim por perto. A Peperômia é a forma que eu encontrei para compartilhar esse sonho e ver cada vez mais pessoas, assim como você, alcançando a saude e o bem estar nos grandes centros urbanos.


Mesmo que não tenha muito espaço,
Mesmo que não tenha muito tempo,
Mesmo que não tenha jeito para cuidar de plantas...


Você também pode ter plantas e merece ser mais feliz.


Uma vez que você tenha aprendido a técnica inicial para fazer um Jardim em Conserva, você poderá exercitar sua criatividade “reciclando” os diversos vidros que vem para sua casa com azeitonas, palmito e outros alimentos.


Paralelamente, você poderá transformar essa atividade extremamente prazerosa em uma atividade rentável, visto que mini jardins são a solução para trazer o verde para áreas internas, tanto de residências como de escritórios, mesmo para pessoas que nunca se lembram de regar as plantas…


Pois Jardins em Conserva são auto-irrigáveis. Os cuidados para mantê-lo vivo são mínimos e eles são, com certeza, os jardins mais fáceis do mundo de se manter vivos.





Esses mini jardins também podem ser, como em geral são, um chamariz para o olhar de todo mundo... E são apaixonantes, mesmo para quem olha de relance. São presentes imbatíveis e inesquecíveis.


Talvez você mesma/o tenha se apaixonado, ou tido uma ignição de curiosidade extrema, quando viu seu primeiro jardim da Peperômia…


"Um dos melhores presentes que eu podia dar. Não é só um jardim em conserva, é o valor de vida que é transmitido" - Joici Ohashi


Isso acontece quando eles são bem feitos e estão bem equilibrados...E durante o curso você vai aprender quais são os principais pontos, o que deve ser feito e o que deve ser evitado para que seu jardim alcance o equilíbrio e o balanço ideais.


"A oficina de Jardins em Conserva foi Maravilhosa. Eu já sabia que ia gostar, mas não sabia que era tanto. Tem essa coisa de trabalhar o amor, trabalhar energia, a harmonia, o bem estar... Então transcende a questão do jardim e passa para a nossa vida. Realmente fantástico. " - Gustavo Maia


No curso também serão transmitidas informações como quais locais em que você pode encontrar as matérias primas necessárias, dicas de limpeza e reutilização de vidros e tudo o que você precisa saber para ser um/a multiplicador/a de bem estar em forma de jardins.


Então, com um pouco de dedicação e organização, em pouco tempo você também poderá se transformar em um/a propagador/a de bem estar, distribuindo vida... E, se quiser, ainda pode ser remunerada/o por isso :)


Nesta oficina você aprenderá:


  • Quais os materiais básicos que você necessita para montar seu Jardim em Conserva;
  • Onde encontrar esses materiais;
  • Quais materiais podem ser substituidos por algo que você talvez já tenha em casa;
  • Qual a ordem correta de utilizá-los;
  • Quais materiais devem ser evitados;
  • Quais as plantas mais indicadas para a confecção dos jardins;
  • Quais plantas devem ser evitadas;


Além disso, também serão transmitidas:


  • Noções básicas de paisagismo aplicadas aos minijardins;
  • Noções básicas da proporção mais importante da natureza, que traz beleza e equilíbrio às composições e obras de arte;
  • Práticas de relaxamento mental e elevação da vibração energética;
  • Técnica para energizar seu jardim e para que ele lhe energize de volta;
  • Quais as maiores dificuldades e erros mais comuns - e como evitá-los;


Mão na massa: Durante a oficina, você desenvolverá


  • Um jardim em conserva pequeno logo no início;
  • Jardins em Conserva Médios, Grandes e de todos os tamanhos que você quiser;


Bônus:
  • Surpresa

Todas as informações complementares você encontra na página linkada abaixo:


>>> Como Participar do Curso



A Peperômia foi criada para ser o convite que faço a você, para experimentar uma vida mais plena e cheia de amor, com muito mais significado, como é para mim e para as dezenas de pessoas que já tiveram suas vidas transformadas.



Venha fazer parte deste grupo pequeno e seleto de pessoas que virão a conhecer os segredos por trás do sucesso dos Jardins da Peperômia. As vagas são limitadas, então garanta já a sua!


*O amor, o carinho e a troca são a nutrição de nosso espírito.*




Inscreva-se, Reserve sua Vaga e Seja bem Vinda/o!!   :)






Um abraço de Luz,

Leticia Momesso

Quer Aprender?






Eu vou compartilhar com você como eu consegui
transformar um sentimento de extrema vulnerabilidade 
em algo transformador e construtivo dentro de mim.


Eu me lembro que quando as primeiras pessoas começaram
me senti muito vulnerável, ameaçada.


O primeiro pensamento que eu tive foi que eu ia ter muito
mais concorrência se passasse a ensinar o que eu sei.
A sensação era muito ruim.


Mas, ao invés de me deixar levar por isso, eu pensei melhor.


Pensei nas razões que me levam a fazer os jardins da forma
como eu faço...


Porque se fosse só para ensinar um passo a passo de como
montar um jardim em conserva... Bem, isso qualquer pessoa
pode encontrar de graça na internet.


A grande chave da questão é o que está por trás de um
Jardim da Peperômia, de um Jardim que Faz Bem.


E porque são dez anos de estudos sobre como a Natureza
funciona, dez anos de instruções, consciência e prática de
conhecimentos que podem transformar positivamente a vida
das pessoas como você.


Seria muito injusto guardar esse conhecimento só para mim.


Por isso eu resolvi reavaliar as minhas prioridades e, depois de
refletir muito, ficou claro que o que é realmente importante
para mim é ver mais pessoas bem, leves, sorrindo. Eu encontrei
dentro de mim o verdadeiro propósito de trabalhar com plantas.


Isso é algo pelo que vale a pena viver.


Então eu criei um método em que compartilho algumas
dessas práticas, estruturadas com base em estudos científicos
juntamente com a minha experiência.


Para acordar a nossa Natureza Interna e reintegrá-la à Natureza
externa.


Porque isso causa em nós uma ordenação sentida como paz.


Mas tem outras consequências... As pessoas também relataram
a diminuição do stress e da ansiedade, disseram se encontrar em
estado meditativo enquanto montavam seus jardins, aumentaram
a sensação de carinho…


São muitas coisas boas… Então eu lhe convido para experimentar
também.







Espero que você goste!


Um abraço de Luz,


Leticia Momesso




13 de setembro de 2015

NPK Orgânico

Uma dificuldade que tem sido comum de as pessoas me relatarem é o fato de muitas instruções de adubação citarem "NPK" sem especificar o que é isso.

Proporções como 10-10-10, 14-14-14 e derivações dessas seguem sem explicação.

Mais ainda, as pessoas ficam sem saber como substituir o adubo químico, o tal NPK, por adubo orgânico, que é mais sustentável e mais saudável. E é sobre isso este post.

Antes de mais nada, é interessante lembrarmos que as plantas se alimentam de luz, água e também de nutrientes presentes no solo.  "Elas se alimentam de minerais, não de grânulos", me disse a professora, em tom de zombaria, quando eu ainda estava na escola de jardinagem.

Esses minerais estão divididos entre macronutrientes e micronutrientes. Os primeiros são os minerais consumidos em grande escala pela planta, e são exatamente os N, P e K: nitrogênio, fósforo e potássio.

Para você não ficar presa/o aos adubos químicos, abaixo segue uma lista de como encontrar esses três macronutrientes em sua forma orgânica.

É importante ressaltar que, quando se trata de adubação, *menos é mais*. O excesso de adubo pode prejudicar o equilíbrio do solo, alterando seu pH, deixando o solo mais ácido. E isso pode prejudicar o desenvolvimento de toda uma série de plantas. Então, quando se trata de adubar, é melhor errar para menos.

Mas vamos lá:

O nitrogênio é responsável pela saúde da folhagem das plantas. Ele pode ser encontrado na torta de mamona ou na torta de algodão. Este último é mais indicado para quem tem animais de estimação em casa, pois a torta de mamona é tóxica para os bichinhos.

O fósforo é responsável pelo bom desenvolvimento das flores e dos frutos, Por isso sua quantidade pode ser aumentada no período de floração. Ele é encontrado na farinha de osso.

O potássio, por sua vez, é importante para o bom desenvolvimento das raízes e da planta como um todo. A principal fonte deste nutriente é a cinza de madeira. Uma forma fácil de ter esse adubo quando se mora na cidade é entrar em contato com alguma pizzaria, em geral é feita a limpeza do forno à lenha uma vez por semana e toda a cinza costuma ser descartada. Ela tem melhor valor quando você a usa após peneirar, separando os restos de carvão. Evite as cinzas da churrasqueira, elas contém sal e gordura e acabam por fazer mais mal do que bem.

Todas essas fontes podem ser adicionadas a seu minhocário ou composteira doméstica, fazendo com que seu composto e húmus de minhoca sejam enriquecidos e potencializados.

A adubação regular é responsável pela reposição desses nutrientes no solo e é especialmente importante nos casos das plantas em vasos, pois o espaço é pequeno. 

Procure fazer a adubação pelas bordas do vaso, a cada 1 a 3 meses, dependendo da frequência das regas, e deve ser iniciada na primavera, quando as plantas saem do período de dormência.

Que sejam sempre lindas as plantas na sua vida! 


OBS: Nosso Curso de Horta em Pequenos Espaços: http://bit.ly/edukhorta

10 de setembro de 2015

Dentro do Jardim Planetinha


Detalhe do musgo branco compondo com musgo verde e pedras naturais, criando um ambiente onírico dentro do Planetinha.


Venha Fazer Gratuitamente seu Menor Jardim do Mundo: http://peperomiaurbana.com.br/jardimquantico

9 de setembro de 2015

Adubar com Cascas de Ovo

Olá, tudo bem?


Este é para compartilhar com você uma das formas como eu preparo adubo a partir das cascas de ovo.



É popularmente conhecido que a casca de ovo é um adubo poderoso para hortas e jardins, rico em cálcio… E o cálcio é um elemento fundamental na formação da parede celular dos vegetais, ou seja, está ligado ao desenvolvimento estrutural das plantas, folhas, caule e raiz.



Mas precisamos ter em mente que o adubo é parte da alimentação da planta. E as plantas não comem humus, ou grânulos de NPK ou cascas de ovo nem borra de café. As plantas se alimentam dos componentes minerais presentes nessas composições... Então, se o mineral não estiver “diluido”, bastante em contato com a terra, ele não será absorvido.



E foi depois de ver muitas vezes as cascas depositadas quase inteiras sobre a terra, sem chances de deterioração a curto prazo, que eu resolvi registrar o passo a passo de como eu mesma faço com as minhas plantas, para compartilhar com você:


1o passo: guardar as cascas
Ao invés de descartar as cascas de ovo, você pode lavá-las, deixar secar e guardar, até que se juntem em uma quantidade razoável. Deixe secar à sombra, para que não perca a pequena quantidade de nitrogênio que elas possuem. E guarde bem lavadas e secas, para evitar mau cheiro.





2o passo: Triturar no liquidificador
As cascas devem estar secas, em boa quantidade (meia dúzia de ovos, no mínimo).





A atenção que se deve dar aqui é que o liquidificador deve estar bem fechado, caso contrário você terá uma nuvem de cálcio ao redor de você, fazendo uma grande bagunça no ambiente.





Bata bastante, até virar pó. Mas aguarde até que a poeira se assente dentro do liquidificador antes de abrí-lo pelo mesmo motivo anterior: para você não ser pega/o em uma nuvem de cálcio.





Uma vez em pó, você pode misturar na terra, espalhar sobre seus vasos - utilize uma colher de café para vasos pequenos e duas ou três para vasos médios e grandes, respectivamente, a cada 30 ou 40 dias - ou inserir em sua composteira caseira, que é como eu faço.





Você vai perceber que muito do pó de casca fica grudado na jarra. Você pode passar uma água e regar as plantas com esse cálcio, antes de lavar a jarra e encerrar o processo.





As cascas de ovo moídas também são um bom auxiliar para alcalinizar solos que estão levemente ácidos. Mas caso você esteja lidando com plantas de solos ácidos, (azaléias, prímulas e gardênias, por exemplo) elas podem não gostar muito, portanto nesses casos deve-se usar quantidades reduzidas de cálcio.


Como em toda jardinagem, comece com quantidades pequenas de adubo e vá observando a reação das plantas, até encontrar a quantidade e periodicidade ideais.

Muita saúde para suas plantas e para você!

Um abraço de Luz,

Leticia Momesso


Nosso Curso de Horta em Pequenos Espaços: http://bit.ly/edukhorta